Palestrantes 2021

Leo Anthony Celi

O Dr. Leo Anthony Celi é pesquisador do MIT, Massachusetts Institute of Technology, diretor de pesquisas clínicas do laboratório de fisiologia computacional e co-diretor do MIT Sana. Além disso, é professor associado de medicina da Harvard Medical School. Ele praticou Medicina em 3 continentes, o que contribui para que ele tenha ampla perspectiva na prestação de cuidados de saúde. Ele e seu grupo construíram e mantêm o banco de dados do Medical Information Mart for Intensive Care (MIMIC), sendo ele um recurso de pesquisa incomparável. Será abordado o uso da Inteligência Artificial e do Big Data dentro da medicina, um tema extremamente atual e necessário para entender como a tecnologia de dados estatísticos é abordada e utilizada dentro da medicina.

José Cássio De Moraes

O Dr. José Cássio é formado em medicina pela PUC, possui residência em Medicina Social na Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa, mestrado em Medicina Preventiva na USP e doutorado em Saúde Pública também na USP. Atualmente ele é professor do Departamento de Saúde Coletiva da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo. Possui vastos conhecimentos na compreensão da Saúde Pública e Sistemas de Saúde, bem como seus desafios. Escolhemos o tema da Imunização no Brasil devido a sua atualidade e importância para pensar em saúde pública. A Pandemia da COVID-19 escancarou a importância da imunização da população contra o vírus, sendo nossa única maneira de retornar a uma vida semelhante à pré-pandêmica.

Douglas Antônio Rodrigues

O Dr. Douglas Antônio Rodrigues é especialista em Medicina Preventiva e Social pela UNIFESP, onde também realizou seu doutorado em Saúde Coletiva. Ele é o gerente do Ambulatório do Índio do Hospital São Paulo e Coordenador do Curso de Especialização em Saúde Indígena da UNIFESP, na modalidade à distância. É fundamental o estudo durante a formação médica da saúde dos mais diversos grupos, sobretudo da população indígena, que possui diversas peculiaridades no que tange aos processos de saúde-doença. 

Paula Andrea De Albuquerque Salles Navarro

A Dra. Paula Navarro é formada pela USP Ribeirão em medicina, possui residência médica em ginecologia e obstetrícia pelo Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto, mestrado e doutorado em tocoginecologia pela FMRP-USP, com período sanduíche na Brown University. O uso de estratégias tecnológicas para aumento do tempo de fertilidade feminina é um tema extremamente pertinente nos dias atuais, visto que a realidade da população feminina mudou bastante nos últimos anos. A inserção da mulher no mercado de trabalho, bem como o crescimento profissional como parte das metas de boa parte das mulheres do século XXI, o cenário da maternidade sofreu grande mudança. A estratégia de congelamento de óvulos se mostrou fundamental na promoção da possibilidade de atingir a maternidade no momento que lhe for mais oportuno, e não devido a um tempo biológico que muitas vezes não é compatível com sua realidade. Além disso, este método permite que pessoas com ovário que tenham alguma doença, como câncer e passam por quimioterapia, possam ainda sim ter filhos em um futuro; ou ainda, permitir que casais não heterossexuais possam também realizar o desejo de gestar

Patrícia Porchat Pereira Da Silva Knudsen

A Dra. Patrícia Porchat possui graduação em Psicologia pela PUC-SP, mestrado na mesma área e doutorado em Psicologia Clínica, ambos pela USP. Além disso, realizou pós-doutorado na Université Paris Diderot. Atualmente, é professora do curso de Psicologia da UNESP e dos Programas de Pós-Graduação em Psicologia do Desenvolvimento e Aprendizagem, além de Educação Sexual, ambos da mesma universidade.  Tem experiência e livros publicados na área de Psicologia, com ênfase em Estudos de Gênero. Ela pesquisa os seguintes temas: gênero, sexualidade, transexualidade, identidades não-binárias. 

A Dra. Patrícia participará do painel “Saúde da População Transgênero”, trazendo a abordagem psicológica que pode permear o atendimento de pacientes trans.

Rodrigo Itocazo Rocha

O Dr. Rodrigo Itocazo Rocha tem graduação em Medicina, residência médica em Cirurgia Geral e Cirurgia Plástica pela USP. Possui especialização em Medicina Legal (2010-11) na Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Doutorado em Medicina (Clínica Cirúrgica) pela Universidade de São Paulo. Atua como médico assistente do Departamento de Endocrinologia do HCFMUSP. É também médico colaborador da Divisão de Cirurgia Plástica e Queimaduras do HCFMUSP, no Grupo de Contorno Corporal. Membro Titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. Membro associado da Associação Brasileira de Cirurgia Craniomaxilofacial. Membro internacional da American Society of Plastic Surgeons. 

O Dr. Rodrigo participará do painel “Saúde da População Transgênero”, trazendo a abordagem cirúrgica que pode permear o atendimento de pacientes trans.

Luiz Antônio Rivetti

O Dr. Luiz Antonio Rivetti possui graduação em medicina pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, além de residência em Cirurgia Cardiovascular e doutorado em Cirurgia, também pela FCMSCSP. Ele é professor adjunto dessa Instituição e apresenta vastos conhecimentos relacionados à tecnologia dentro da Medicina, com experiência no desenvolvimento de novas tecnologias dentro de sua área de atuação e até mesmo patentes nacionais. A inovação na medicina acontece de maneira veloz e pode ser muito benéfica para os pacientes. Porém, além de pensar na tecnologia em si, é fundamental pensar em sua aplicabilidade à população, por isso nosso recorte em aplicações no SUS. A palestra incluirá a abordagem da telemedicina, um tema extremamente pertinente, sobretudo em períodos de pandemia, em que nossa realidade de atendimento precisou ser repensada. 

Clarissa Lin Yasuda

A Dra. Clarissa Lin Yasuda possui graduação em medicina pela Universidade Estadual de Campinas, onde realizou também sua residência em Neurocirurgia, seu mestrado, doutorado em Neurologia. Realizou pós-doutorado na UNICAMP, na University College of London em ressonância funcional e epilepsia e na University of Alberta em Neuroimagem. Atualmente é professora do departamento de Neurologia da UNICAMP e é responsável pelo projeto NeuroCovid na UNICAMP, o qual estuda sequelas da COVID-19, sobretudo na área neurológica. Durante o ano de 2020 e de 2021, foi muito estudada e discutida a patologia desta doença, então, nós do CoMASC optamos por abordar essa temática tão atual com um recorte menos discutido, mas de extrema importância: as sequelas da COVID-19.

Diego Figueira Falcochio

O Dr. Diego Figueira Falcochio possui graduação em Medicina pela Universidade Federal do Espírito Santo e residência em Ortopedia e Traumatologia na Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de SP, além de Cirurgia da Mão e Microcirurgia Reconstrutiva. Possui título de especialista em Cirurgia da Mão, outorgado pela Sociedade Brasileira de Cirurgia da Mão. Ele também é mestre em Ciências da Saúde pela pós-graduação da FCMSCSP. Ele é presidente da Comissão de controle de materiais ortopédicos da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia. Atualmente ele é professor Instrutor da FCMSCSP e coordenador geral da Comissão de Residência Médica da Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo. A palestra irá abordar a tecnologia da Microcirurgia Reconstrutiva, uma técnica estruturada e extremamente precisa, e seus pertinentes recortes dentro da ortopedia.

Rodrigo Santa Cruz Guindalini

O Dr. Rodrigo Santa Cruz Guindalini é graduado pela Universidade Federal de São Paulo, onde foi membro do Grupo Acadêmico em Oncologia. Realizou sua residência também na UNIFESP em clínica médica, sendo preceptor na liga acadêmica dessa mesma área. Em 2008, foi membro fundador e coordenador do Grupo Multidisciplinar de Estudos, Assistência e Pesquisa em Cuidados Paliativos do Pronto-Socorro do Hospital São Paulo. Ele foi residente do programa de Cancerologia Clínica do Instituto do Câncer de São Paulo da Faculdade de Medicina da USP. Realizou atividades na área de aconselhamento genético, além de doutorado em Oncologia pela FMUSP. A palestra trará uma temática apontada para o futuro do tratamento oncológico: técnicas da medicina genética. Sabe-se que, atualmente, buscam-se novas estratégias para o enfrentamento e prevenção do câncer; nesse contexto a oncogenética se mostra como uma ferramenta muito promissora.

Flávia Jacqueline De Almeida

A Dra. Flávia Jacqueline Almeida é graduada em Medicina pela Universidade de Mogi das Cruzes, residência médica em Pediatria e Infectologia Pediátrica e aperfeiçoamento em Infectologia Pediátrica pela Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo. Mestrado em Medicina e Doutorado em Ciências da Saúde pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo. Títulos de especialista em Pediatria e Infectologia Pediátrica pela Sociedade Brasileira de Pediatria. Atualmente é Professora Assistente de Pediatria da FCMSCSP, coordenadora da Disciplina de Propedêutica Pediátrica e médica assistente do Serviço de Infectologia Pediátrica da Santa Casa de São Paulo.  

A Dra. Flávia irá mediar o painel sobre HIV, unindo a abordagem histórica e sociológica às perspectivas atuais sobre tratamento.

Maria Amélia De Sousa Mascena Veras

A Dra. Maria Amélia é graduada em Medicina pela UFPE, com Mestrado em Medicina Preventiva pela USP, Mestrado em Saúde Pública pela Universidade da California Berkeley e Doutorado em Medicina pela USP. Pós-doutorado pela University of California San Francisco. Bolsista do Fogarty International AIDS Training Program, na University of California San Francisco em 1998, e na University of California Berkeley, entre 1999 e 2001. Tutora de curso à distância da London School of Hygiene & Tropical Medicine (2009-2014). Visiting Scientist no Department of Global Health and Population da Harvard School of Public Health, entre 2009-2012. Professora Adjunta do Departamento de Saúde Coletiva da FCMSCSP. Coordenadora do Programa de Pós-graduação em Saúde Coletiva da FCMSCSP. Coordena o grupo de pesquisa NUDHES (Saúde, Sexualidade e Direitos Humanos da População LGBT+). Membro da Coordenação da Red Ibero-Americana de Estudion en Hombres Gay y Otros Hombres que Tienen Sexo con Hombres y Personas Trans (RIGHT), Membro da International AIDS Society e da International Epidemiological Association.

A Dra. Maria Amélia participará do Painel sobre HIV, realizando uma abordagem histórica e sociológica do tema.

Ricardo Sobhie Diaz

O Dr. Ricardo Sobhie Diaz tem graduação em Medicina, residência em Clínica Médica e Infectologia, mestrado e doutorado em Infectologia, todos pela UNIFESP. Possui ainda pós-doutorado em Medicina Laboratorial estudando a diversidade genética do HIV e sua relação com a patogênese, na Universidade da Califórnia, em Berkeley. Atualmente é Pesquisador e Professor na UNIFESP. Atua como Diretor do Laboratório de Retrovirologia desta Instituição, conduzindo pesquisas nas áreas de virologia, biologia molecular, e pesquisa clínica relacionada à Diversidade Genética e Patogênese do HIV. Atua também como Consultor Externo do Programa Nacional de DST/AIDS na área de Laboratório e na área de Tratamento Antirretroviral de adultos. É membro do Consenso para o Tratamento Antirretroviral de Adultos e Adolescentes do Ministério da Saúde do Brasil. Foi membro eleito do Conselho Governamental da International AIDS Society como representante da América Latina e Caribe por dois mandatos consecutivos (2006-2010, 2010-2014). Possui mais de 150 artigos científicos publicados em periódicos científicos indexados.